Abelhinha

17/06/2022

Comportamento desafiador: por que crianças fazem isso e como agir?

{"data":[{"type":"text","data":{"text":"

SE SEU FILHO ESTÁ DEIXANDO DE SER UM BEBÊ PARA SE TORNAR UMA CRIANÇA, ALGUNS COMPORTAMENTOS DE TEIMOSIA PODEM APARECER. SAIBA COMO LIDAR!

","format":"html"}},{"type":"text","data":{"format":"html","text":"

O ano entre 2 e 3 anos uma verdadeira emoção. Nessa fase, as crianças estão percebendo que são indivíduos separados de seus pais e cuidadores. Isso significa que eles são levados a se afirmar, a comunicar seus gostos e aversões e a agir de forma independente o máximo que puderem! Os \"Toddlers\", como são chamados nessa idade, também estão desenvolvendo as habilidades linguísticas que as ajudam a expressar suas idéias, desejos e necessidades, e vão usá-las cada vez mais. Ao mesmo tempo, estes pequenos não entendem a lógica e ainda têm dificuldades com a espera e o autocontrole. Em poucas palavras, crianças de dois anos querem o que querem quando querem! É por isso que você pode ouvir coisas como \"não\" e \"eu faço\" e \"banho não\" mais do que nunca.

"}},{"type":"text","data":{"format":"html","text":"

Aprendendo a lidar com sentimentos fortes

"}},{"type":"text","data":{"format":"html","text":"

Como mãe ou pai, seu trabalho é ajudar seu filho a navegar pela maré de emoções fortes que está enfrentando. Esta não é uma tarefa pequena, porque a vida emocional de crianças de 2 anos é complexa. Neste período, eles estão começando a experimentar sentimentos como orgulho, culpa e vergonha pela primeira vez. Os \"Toddlers\" são muito parecidos com adolescentes. Seus sentimentos podem variar de um momento para outro. Eles podem se alegrar ao pegar um picolé e depois se desesperar quando escorrer nas mãos. Por isso, seu filho realmente precisa de sua orientação amorosa para descobrir como lidar com suas emoções. Seu filho está lutando com isso quando:

"}},{"type":"text","data":{"format":"html","text":"

Ele se irrita quando você não consegue entender as palavras dele;Diz que não quando quer dizer sim;Fica com tanta raiva que pode jogar um brinquedo no chão ou quebrá-lo;Ele não pode se contentar com um substituto - se o pijama roxo estiver lavando, ele ficará inconsolável (mesmo que você tenha oferecido outros de que ele também gosta);Ele age com frustração - desiste ou fica bravo quando não consegue descobrir como fazer um brinquedo funciona;

"}},{"type":"text","data":{"format":"html","text":"

Mas calma! Tudo é um processo e, com o tempo e com sua ajuda, seu filho irá aprender a lidar com sentimentos mais fortes e complexos. Alguns exemplos desse desenvolvimento são quando ele:

"}},{"type":"text","data":{"format":"html","text":"

Usa palavras ou ações para chamar sua atenção ou pedir ajuda;Fala consigo mesmo de uma maneira tranquilizadora quando está frustrado ou assustado.Por exemplo, ele pode dizer a si mesmo \"mamãe já volta\";Reencena um evento estressante, como a visita de um médico;Utiliza palavras, em vez de jogar ou bater;Diz a você as regras ou mostra que se sente mal por violar regras. Por exemplo, seu filho pode falar com ele mesmo quando for fazer algo fora dos limites, como abrir a geladeira. Ou ele pode dizer no parque \"Não ande na frente dos balanços\".

"}},{"type":"image","data":{"file":{"url":"http://domussapiens.com.br/images/Comportamento desafiador por que crianças.jpg"}}},{"type":"text","data":{"format":"html","text":"

Praticando o Autocontrole

"}},{"type":"text","data":{"format":"html","text":"

Quando você vê um comportamento desafiador, geralmente significa que seu filho não consegue descobrir como expressar seus sentimentos de uma maneira aceitável ou não sabe como atender a uma necessidade. O que o ajuda aprender é quando sua resposta mostra uma maneira diferente e mais construtiva de lidar com esses sentimentos. Aprender a lidar com sentimentos fortes geralmente acontece naturalmente, à medida em que as crianças desenvolvem melhores habilidades de linguagem no terceiro ano e têm mais experiência com colegas, lidando com decepções e seguindo regras. Embora as crianças não dominem completamente o autocontrole até a idade escolar (e continuem aprendendo pela vida toda!), separamos algumas idéias para ajudar seu filho a começar a aprender essa importante habilidade!

"}},{"type":"text","data":{"format":"html","text":"

FALE SOBRE SENTIMENTOS E COMO LIDAR

"}},{"type":"text","data":{"format":"html","text":"

Leia livros e observe em voz alta como os personagens estão se sentindo: O cachorro está realmente feliz por ter um osso. E compartilhe seus próprios sentimentos: \"Acabei de derramar o leite do bebê. Eu me sinto muito frustrado! Você vai me ajudar a limpar? Uau, é tão bom ter sua ajuda\". Quando seu filho pode rotular como está se sentindo, isso o ajuda a ganhar controle sobre suas emoções e comunicá-las aos outros. Depois que seu filho nomear seus sentimentos, você pode sugerir o que ele pode fazer para se sentir melhor ou resolver o problema. Isso o ajuda a aprender o que fazer no futuro quando enfrentar um desafio semelhante. Por exemplo, se ele está triste porque seus avós acabaram de sair depois de uma visita de duas semanas, você pode sugerir que olhe fotos delas ou faça uma foto.

"}},{"type":"text","data":{"format":"html","text":"

OFEREÇA AO SEU FILHO IDEIAS SOBRE COMO LIDAR COM EMOÇÕES FORTES

"}},{"type":"text","data":{"format":"html","text":"

As crianças pequenas precisam de orientação quando se trata de descobrir como lidar com grandes sentimentos como raiva, tristeza e frustração. Portanto, quando seu filho estiver realmente zangado, valide o que está passando: você está realmente zangado agora, porque eu não deixei você assistir à televisão. Em seguida, sugira que ele pule para cima e para baixo, aconchegue-se em uma área aconchegante, faça um desenho zangado ou alguma outra estratégia que julgue apropriada. O importante é ensinar ao seu filho que existem muitas opções para expressar seus sentimentos de maneira saudável e não prejudicial.

"}},{"type":"text","data":{"format":"html","text":"

TENHA EMPATIA

"}},{"type":"text","data":{"format":"html","text":"

Muitas vezes, as opções oferecidas às crianças não são as que elas querem. E está tudo bem se ela souber que você entende isso: \"Temos que sair agora para ir ao mercado. Eu sei que você quer ficar em casa com o papai, mas ficar em casa não é uma escolha hoje. Papai tem que ir trabalhar. Mas quando chegarmos em casa, terminaremos o quebra-cabeça que começamos e teremos um jantar gostoso. Muitas vezes, o segredo para lidar com possíveis birras é oferecer duas opções dentro do que você já tem planejado em uma situação em que a vontade da criança está sendo contrariada. Neste mesmo exemplo, em que estão saindo de casa contra a vontade dela, você pode dizer \"Você pode levar um brinquedo junto ao mercado. Você quer levar o brinquedo amarelo ou o vermelho?\".

"}},{"type":"text","data":{"format":"html","text":"

DÊ AO SEU FILHO UMA AJUDA VISUAL PARA FACILITAR A ESPERA

"}},{"type":"text","data":{"format":"html","text":"

Se seu filho tiver que esperar até que a comida esfrie, mostre a ele o vapor subindo da tigela. Diga a ele que quando o vapor acabar, você pode experimentar em uma colher para ver se está fria o suficiente. Se precisar ajudar seu filho a escovar os dentes por 2 minutos por dia, use um cronômetro para que ele possa assistir a contagem regressiva. Precisa de 10 minutos para dobrar algumas roupas? Defina um cronômetro de cozinha para que seu filho possa acompanhar. Os temporizadores também são ótimas ferramentas para ajudar as crianças a aprender a compartilhar. Dê a cada um alguns minutos - usando o cronômetro - para brincar com um brinquedo que ambos querem. Também é útil afirmar o óbvio: às vezes é difícil esperar, não é?

"}},{"type":"text","data":{"format":"html","text":"

DEIXE SEU FILHO FAZER ESCOLHAS APROPRIADAS À IDADE DELE

"}},{"type":"text","data":{"format":"html","text":"

Como mostramos acima, algumas escolhas podem ser tomadas pela própria criança. Alguns exemplos incluem: o que vestir e o que comer (escolha duas opções apropriadas e deixe que ele decida), o que jogar, com quem brincar. Isso lhe dá uma sensação de controle e apóia sua crescente confiança e senso de competência (a crença de que \"eu posso fazer isso\"). Oferecer opções também ajuda a impedir o jogo \"Não, quero outro\", em que você continua oferecendo coisas diferentes ao seu filho sem que ele aceite. Em vez disso, tente dar ao seu filho duas ou três opções e deixe-o escolher: \"Você pode comer uma maçã, um queijo de corda ou um pãozinho para lanche. O que parece bom para você?\"

"}},{"type":"text","data":{"format":"html","text":"

PROCURE MANEIRAS DE AJUDAR SEU FILHO A \"PRATICAR\" O AUTOCONTROLE

"}},{"type":"text","data":{"format":"html","text":"

Existem muitos momentos diários em que você pode ensinar essa habilidade a seu filho. Por exemplo, jogos que exigem turnos são ótimos para praticar como esperar e compartilhar. Rolar uma bola para frente e para trás é um exemplo. Este jogo oferece às crianças a chance de esperar e controlar seu impulso de pegar a bola. Ou então, tente encenar uma história. Crie uma contação de história que ofereça muitas chances de esperar, revezar e negociar enquanto ela decide como a história se desenrolará. Outra idéia é tocar \"compartilhamento de música\", onde cada um de vocês escolhe uma música para tocar e define o cronômetro por 1 minuto. Quando o cronômetro disparar, troque de instrumento e ajuste o cronômetro novamente.

"}},{"type":"text","data":{"format":"html","text":"

Estas são algumas dicas de como praticar o controle emocional e ajudar os pequenos a desenvolverem seu comportamento de uma forma mais assertiva! Continue acompanhando nosso blog e fique por dentro de mais dicas como esta!

"}}]}

COMPARTILHE

Posts

RELACIONADOS